Christina Aguilera – Lotus (2012)

Acho que esperei muito por um álbum novo da Christina, acostumada a esperar bem mais, pois ao menos não foram os clássicos 04 anos de pausa que ela sempre tirou entre os lançamentos. Depois de se jogar de um precipício e abandonar a divulgação de seu álbum flop em 2009, surge a promessa de trabalho novo, 02 anos depois ela volta para recuperar a honra. Recuperar a honra? Tem certeza? Isso mesmo, não estou falando que ela vá pegar boas vagas nos charts ou que ela esteja candidatando o Lotus em um dos mais vendidos do ano, never gonna happen, a própria não pensou nisso quando fez o álbum, ouvindo dá pra perceber. E esse é o grande mistério do pop, não tenho explicação para isso, mas Christina Aguilera sempre percorreu a linha do meio termo, surgindo em meio a boybands, sempre foi “a artista QUASE” e infelizmente sempre esteve na sombra de outras cantoras que nunca nem chegaram perto de sua capacidade e estiveram sempre a um passo atrás dela no quesito “bagagem”, lembrada como a rival de Britney Spears, ela é a prova viva de que talento não é tudo (Nicki Minaj também é). O que gera indignação em seus fãs extremistas que estão sempre a colocando em uma “redoma de vidro”, “Christina Aguilera, a única, a DIVA, a voz da geração”, enfim, enquanto tá cheio de gente dizendo que ela tá gorda, flopada, fadada, antipática, esnobe, pessoas que nem conhecem metade do que essa mulher é no mundo da música, ela junta toda a egípcia acumulada e responde em forma de um álbum maravilhoso.

Acho que sempre esperei dela um álbum assim, não que ele seja especialmente melhor que os outros trabalhos da Xtina desde que ela tomou as rédeas de seus álbuns. Não é melhor que Stripped, Back To Basics e Bionic, mas é um bom álbum pop. Sempre quis uma versão do Stripped mais madura, o B2B não chega a ser isso pois seguiu uma temática, já o entitulado “Lotus” que faz alusão à uma flor que sobrevive às piores condições – nota: se a Xtina fosse brasileira o nome do álbum seria Mandacarú, porque sobrevive a condições bem piores e ainda brota – é um marco para a carreira de Christina, afinal não estamos falando de uma artista que lança álbuns como quem troca de absorvente.

Faixa a faixa:

Lotus Intro: O álbum é introduzido por uma mensagem bem Christina Aguilera, ela sempre gostou desses apetrechos em seus álbuns, minimalismos de diva, não sei quem começou com isso, provavelmente seja culpa da Madonna.

Army Of Me: grito de vitória que todo fighter que se preze gosta de ouvir e cantar, forte e direta, compõe bem o cargo de carro-chefe do álbum, a própria Xtina mencionou ser uma “Fighter 2.0” mas a disputa é grande.

Red Hot Kinda Love: é a o pop chiclete dos bons, melodia divertidinha, cheia de coros e apoios vocais realçando o lado doce da voz da diva, pra quem diz que ela é só gritos.

Make The World Move: dueto com seu colega de trabalho CeeLo Green, tem uma marca forte do Gnarls Barkley,  embala com a vibe de soul pop e uma mensagem sobre quem ainda é a nossa Christina.

Your Body: não chega a ser uma música ruim, mas nem de perto faz justiça ao álbum para ser primeiro single, by the way é ouvível, é simples e direta e deu muito certo nas pistas.

Let There Be Love: uma farofa das boas no Lotus! Isso! as travecas contemporaneas irão dar uma atenção maior a essa música que o resto do álbum, acompanhem, assim como fizeram com “Where Have U Been” quando ouviram o Talk That Talk de Riene, é a música sagrada da balada (isso se lembrarem quem é Christina na noite).

Sing For Me: divide as águas no álbum, balada com uma vibe R&B que esfrega o refrão na cara das recalcadas de plantão dizendo o seguinte: “Eu nem me importo com o que o mundo pensa sobre como eu canto, porque quando eu abro a minha a boca, o meu coração inteiro sai por ela”. FATALITY!

Blank Page: tá, é linda, ela nunca erra nas baladas, mas não acho que essa seja uma fase para a Xtina das baladas, mas a música não já não está passando despercebida, as pessoas já comentam desde o vazamento, as comparações com Beautiful são exageradas e apelativas.

Cease Fire: vibe digna de R&B, o poder dessa música parece vim das profundezas do além dos mares das pregações de iemanjá, parece que ela voltou com seu exercito e eu adoraria ver uma guerra em forma de clipe, uma das minhas preferidas.

Around The World: a enxe-lingüiça que faz referência ao Stripped em trechos em que ela cita nada mais nada menos que a épica Lady Marmalade, não tem nada de extraordinário na música mas é saudosa.

Circles: DESTRUÍDA COM A LETRA DESSA MÚSICA! Ela simplesmente manda as recalcadas de plantão sentarem com o cu no dedo do meio dela, então, nothing more.

Best Of Me: aquela faixa que só quem é fã aprecia de verdade, balada lindíssima com uma letra para deixar todo mundo com a autoestima pra cima, bem Xtina.

Just A Fool: com o Blake Shelton, ao saber do dueto, fiquei receosa de que isso não daria certo e *BOOOM* na minha cara, é de longe a super balada do álbum e eu ficarei muito indignada se essa música passar batida como aconteceu com “You Lost Me”, ainda mais porque tem um cantor country no meio disso e sendo assim a América é obrigada a amar essa música e uma vez que chega nos EUA = sucesso no mundo.

Light Up The Sky: mais uma baladinha para as gays chorarem pelo amigo hétero.

Empty Words: essa é uma faixa Ryan Tedder FEELINGS, total over.

Shut Up: fecha o Lotus com chave de ouro, ótima música! SHUT THE FUCK UP ❤

Anúncios

Sobre Carolina Alves

Feminista, cinéfila, bookaholic, Assistente Social, mestranda em Sociologia, desbravadora insaciável dos estudos de gênero, vive dando sua opinião não-requisitada sobre música, tv, cinema, política, literatura, vida alheia e futilidades acaloradas via twitter. @fuckyeahcarol
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s